quinta-feira, 31 de maio de 2007

Um coraçao de poeta...nao queria te-lo...mas...fazer o que né!???

Um coração de poeta...

Um coração de poeta...
Não se tenta entender...
Nada ele faz por mal...
Só controla-lo...não pode...
Como o vento ele sacode...
E balança...
Dança...
Se faz...
Um coração de poeta...
É louco...é labirinto...
É pouco...e imensidão...
De tanto espaço...
É infinito...
Não dá laço...
Nem nó...
Mesmo cheio de paixões...
Às vezes...
Se sente só...
E então...
Ele escreve...
Duma tristeza...a alegria...
Duma dor...da uma risada...
Transforma a noite...em seu dia...
E vai...
Levanta e cai...
Cai e levanta...
Chora...
Grita...
Canta...
A melodia dos versos...
A vastidão dos universos...
Simples...singelo...
Tímido...e sem vergonha...
Alfa, teta, gama e beta...
Não se decifra...
Um coração de poeta.

Duka Souto 31/05/07

Um comentário:

Anacardiácea disse...

Cada dia que passa fico mais fã do que vc escreve... aqui vc tem uma admiradora, viu? Suas palavras desencadeiam turbilhões...
beijo!!!