sexta-feira, 26 de junho de 2009

todo Santo dia de Santo.

curvas...
entrelinhas...
dos pensares...
palavras...
que falam...
versos...
certos...
de que errar...
não é errado...
o erro é...
não tentar...
exitar...
a experimentação...
de novas formas...
novas cores...
novas certezas...
incertas...
maneiras de olhar...
e ver...
tipos de postura...
diferênças...
de luz...
e sombras...
antagônias...
antônimos...
marias...
antonios...
etinias...
caras...
rostos...
caretas...
loucos...
anjos...
demônios...
deuses...
diabos...
almas...
risos...
brisas...
tormentas...
lágrimas...
felicidades...
do apenas...
ser...
e tentar...
ser...
melhor...
ou diferente...
dia...
e noite...
todo...
santo...
dia...
é...
de...
santo...


terça-feira, 23 de junho de 2009

cinza...

Olhando em volta...
do pensamento...
um rebuliço...
uma coisa louca...
o gosto...
da tinta...
na boca da pintura...
o azul no cinza...
quantifica pouca...

A causa...
a origem...
a nascente do fato...
no ato a fumaça...
que passa...
encharca...
o verde queimando...
no fogo azulado...
no trago...
o engasgo...
onde tudo embassa...

Compassa...
no modo também...
ritimado...
molhado, embora na fala...
a secura...
a loucura só observando...
a certeza...
da clareza dum campo...
florido em fartura...

Na estrutura...
do tempo onde o ser...
se completa...
ser poeta...
até sem saber escrever...
olhando no fundo...
de cada alma quieta...
ouvindo o que...
elas tem a lhe dizer...

domingo, 14 de junho de 2009

As Pétalas

as pétalas...
são os braços da flôr...
abrigo para seres de poesia...
os abraços orvalhados delas...
florescem cores quentes...
alegrias...
filtram as tristezas...
com beleza...
leveza e sintônia...
espalham pelo ar...
o perfume do amor...
onde a cor...
não se define...
muito logo ilumine...
e cristalize...
pelo toque de sua seda...
na pele...
arrepiando os pelos...
acolhendo meu ouvido...
em seu colo...
me acalmando com seus...
cardíacos batimentos...
livro-me de pensamentos...
viajo por entre estrelas...
carregado pelas pétalas...
da minha flôr...
perdido...
no sentimento colorido...
e florido...
que chamo de amor...

Duka Souto 09

Só...

como fossem nuvens...
um cobertor esquenta o frio...
o dia de sol gelado...
ao lado...
a solidão...
o espaço vazio entre eu e mim...
o fim...
da semana dando início...
à doçura...
ao estar próximo de...
ninguém...
apenas os eus...
se retratam em poesia...
sem rimas...
sem flôres...
só palavras...
de soletude...
substâncial...
o ato de estar só...
e só estar...
sentado à cama...
obsvervando os quadros...
pendurados nas paredes do quarto...
viajando através deles...
indo a outros lugares...
estando no mesmo lugar...
movendo apenas dedos...
e a alma...
sempre acalma...
e a calma...
traz a paz...
de estar só...
na solidão...
no espaço vazio entre eu e mim...

Duka Souto 09

Abrigo

o abrigo...
do amor...
é o carinho...
a paixão...
dos corpos...
suados...
a saudade...
da brancura dela...
do olhar...
do sorriso...
do falar...
do silêncio...
...
é quando...
assim...
sem mais...
os sabores...
e arômas...
se revelam...
e revelam...
na pele...
de meu corpo...
o suor dela...
em gotas de orvalho...
quentes...
nas suas pétalas...
minha flôr...
meu abrigo...
meu amor...

Duka Souto 09